Conversa entre Banco do Brasil e Faema esclarece medidas que favorecem produtor rural

0
Comentários

Executivos do Banco do Brasil (BB), equipe da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (Faema), liderada pelo presidente Raimundo Coelho e o secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca, Émerson Macêdo e os presidentes dos Sindicatos Rurais: de São Domingos do Maranhão, Astolfo Seabra, e de São Mateus, José Ribamar Oliveira – reuniram-se para deliberarem sobre o incentivo aos produtores rurais maranhenses à liquidação das operações de crédito rural relativas a empreendimentos localizados nas áreas de abrangência da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste – Sudene e da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia – Sudam.

Conforme foi apresentado pela gerente de mercado do BB, Karla Cybelly Sousa e pelo assessor de mercado do agronegócio, Matheus Santana, o produtor rural deverá negociar com a instituição bancária, até o dia 31 de dezembro de 2017, o produtor tenha  feito operações até 31 de dezembro de 2011, com o Banco do Nordeste do Brasil ou Banco da Amazônia  – FNE ou Fundo Constitucional de Financiamento do Norte – FNO, ou com recursos mistos dos referidos fundos com outras fontes.

Concessão

Durante o encontro entre o BB e a Faema foram esclarecidos pontos cruciais da Lei nº 13.340 de 28 de setembro de 2016 que autoriza a concessão de rebate das dívidas dos produtores, como por exemplo, o percentual  que varia de 20 a 95% sobre o saldo devedor recalculado com encargos e normalidade, a  partir da data da contratação. A medida beneficia mais de 240 mil produtores e os valores de todas as operações favorecidas somam 2,6 bilhões de reais.

De acordo com o Raimundo Coelho, a Lei aprovada no Congresso Nacional permite ao sistema financeiro a renegociação das dívidas dos clientes do setor da agricultura, o que favorece substancialmente ao investidor rural. Nesse processo, afirmou, o produtor pode procurar a agência do Banco do Brasil, na qual fez o empréstimo.

“A superintendência do Banco do Brasil procurou a Federação, para juntos encontrarem estratégias de divulgação e esclarecimentos, a fim de que  estas informações cheguem ao produtor rural o mais rápido possível para queo mesmo seja beneficiado. Combinamos ainda um  contato direto com os sindicatos dos produtores rurais de cada região, com  lideranças rurais, governo estadual, órgãos municipais ligados a  agricultura e outros parceiros”, frisou  Coelho.

Karla Sousa, disse que o encontro na Faema  atingiu o seu objetivo, que foi levar à discussão  a Lei que incentiva a liquidação de dívidas rurais e que o produtor.

Disse  ainda que  o produtor rural que deixou de quitar as suas dívidas junto ao banco, ao ser beneficiado com a medida, não ficará com o seu cadastro restrito, “porém a hora em que ele quitar as suas dívidas, já pode se programar para fazer novos empréstimos, e continuar atuando na sua atividade produtiva”, enfatizou.

O  presidente do Sindicato de São Mateus, José Ribamar Oliveira,  presente na reunião, ressaltou que a reunião foi bastante proveitosa, e que trouxe à tona um dos grandes gargalos na produção rural que é a  quitação de suas dívidas junto ao banco.

“A Faema tomou medida assertiva, quando apoiou o BB nessa empreitada, apoiando os produtores rurais a quitarem suas dívidas junto aos bancos oficiais”, disse ele.

Seja o primeiro a comentar em "Conversa entre Banco do Brasil e Faema esclarece medidas que favorecem produtor rural"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*