Senar atende mais de três milhões de brasileiros em 2016

0
Comentários

(Brasília-DF) – O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) atendeu 3,4 milhões de brasileiros em 2016, com ações voltadas para a saúde no campo, cursos e capacitações de formação profissional, ampliação de matrículas e polos do curso Técnico em Agronegócio, Assistência Técnica e Gerencial e educação a distância, agora também, pela TV.

O SENAR, que já disponibilizava dois portais de educação a distância para o produtor, o trabalhador rural e suas famílias, realizou um sonho antigo em 2016: um canal de TV para aproximar ainda mais o SENAR de quem produz e ampliar o leque de oportunidades de aprendizagem, inovação e tecnologia, para impulsionar a produtividade, a renda, a preservação do meio ambiente e a qualidade de vida dos brasileiros do campo.

Para viabilizar o Canal do Produtor TV, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o SENAR firmaram uma parceria com o Canal Rural, que tem 20 anos de experiência em informação especializada e educação via TV.

O Canal do Produtor TV exibe de segunda a sexta-feira, das 6h da manhã ao meio dia, cursos de curta e longa duração, vídeos técnicos, atualizações tecnológicas, informação, entrevistas com especialistas, conteúdos importantes sobre saúde e qualidade de vida e como destaque da programação, uma série sobre a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do SENAR.

Investimento em educação a distância

A cada ano, o SENAR investe mais no ensino a distância para ampliar as oportunidades de qualificação ao produtor, trabalhador rural e suas famílias. Este ano, a entidade ampliou o número de cursos oferecidos no portalhttp://ead.senar.org.br/ e fecha 2016 com 115 mil matrículas.

“Começamos timidamente em 2010 na educação a distância com os cursos FIC, mas as coisas mudaram, agora temos o curso Técnico em Agronegócio e a Faculdade CNA. A EaD é uma das estratégias do SENAR para ampliar sua capilaridade e atender as pessoas que têm maior afinidade com o meio rural.

Além disso, tem uma grande vantagem que é a flexibilidade, que possibilita ao produtor fazer o curso onde tem disponibilidade, seja na sua residência ou no sindicato rural. “Essa é uma realidade no SENAR, por isso precisamos aprender mais e nos profissionalizar para oferecer um ensino de qualidade e que seja adequado à realidade do meio rural”, pontua o secretário executivo da entidade, Daniel Carrara.

Para repensar as estratégias e tornar o ensino a distância cada vez mais atraente ao produtor rural, o SENAR promoveu o I Seminário de Educação a Distância em 2016, com a participação dos gestores estaduais da Rede e-Tec Brasil no SENAR. O evento contou com palestras de especialistas em ensino a distância e alta tecnologia.

Atualmente o SENAR oferece 54 cursos a distância, totalmente gratuitos, distribuídos em oito programas, sendo sete com foco na inovação, gestão da propriedade e empregabilidade do trabalhador rural ou profissional técnico interessado em se atualizar.

Entre as novidades, um programa específico para desenvolver a formação continuada dos instrutores e técnicos que prestam serviço à entidade. Além das capacitações já disponíveis, foram lançados, em 2016, os cursos Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, Bioma Cerrado e Sustentabilidade na Produção do Café, em parceria com a Plataforma Global do Café.

E pelo sexto ano consecutivo, a qualidade dos cursos ofertados pelo SENAR a distância garantiu à entidade mais um Prêmio Learning & Performance Brasil, dessa vez na categoria Silver como iniciativa de sucesso. O programa premiado foi o Campo Sustentável, com três cursos voltados para proteção do meio ambiente (Cadastro Ambiental Rural (CAR), Proteção de Nascentes e Prevenção do Fogo na Agricultura).

Mais vagas no ensino técnico

Em 2016, o SENAR ampliou a rede de polos de apoio e alcançou 6.700 matrículas no curso Técnico em Agronegócio. Agora são 82 polos, em 22 estados e no Distrito Federal. “Desde o lançamento, a cada processo seletivo, aumentamos o número de polos e de vagas para atender a demanda dos Estados. No início deste mês, formamos as primeiras turmas do curso, que tem qualidade aprovada pelos alunos”, comemora o chefe do Departamento de Inovação e Conhecimento do SENAR, Luís Tadeu Santos.

Não só pelos alunos. O curso garantiu ao SENAR, em 2016, o Prêmio Learning & Performance Brasil na categoria performance de execução como referência nacional, pela iniciativa em desenvolver ações educacionais diferenciadas na formação técnica.

Com duração de dois anos, o curso Técnico em Agronegócio prepara o aluno para executar atividades em propriedades e empresas rurais, na gestão e comercialização das atividades produtivas. Tem conteúdos multidisciplinares, abrangendo as áreas de Administração, Agronomia e Contabilidade, com um diferencial importante – 20% das 1.230 horas são presenciais e acontecem nos polos e em visitas técnicas à propriedades e agroindústrias.

Este ano, o campo recebeu uma nova leva de profissionais capacitados.  É que o SENAR formou a segunda turma do Curso Técnico de Nível Médio em Florestas, oferecido no Centro de Formação de Palmas, no Tocantins, primeira unidade de ensino da entidade, após autonomia chancelada pelo Ministério da Educação.

Centros de Excelência

Além da oferta de cursos e da ampliação dos polos da Rede e-Tec, o SENAR também está investindo na construção de Centros de Excelência em Educação Profissional e Tecnológica. Em 2016, iniciou as obras do primeiro centro em Juazeiro (BA), especializado na cadeia produtiva de Fruticultura. A implantação foi possível pelas parcerias e convênio com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Além deste, está em andamento o processo de contratação do Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte, em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul.

Os Centros de Excelência vão oferecer cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), Técnico de Nível Médio e Tecnológico de Graduação e Pós-Graduação, nas modalidades presenciais e a distância.

Jovens para liderar o agro

Em 2016, o SENAR fortaleceu o setor com sangue novo ao realizar a segunda edição do programa de desenvolvimento de lideranças CNA Jovem. A edição deste ano focou na carreira de brasileiros do campo com idade entre 22 e 30 anos e, desta vez, num processo que fez diferença na escolha dos jovens: uma etapa estadual, realizada em 21 estados mais o Distrito Federal, no primeiro semestre, que envolveu 323 jovens. Os que se destacaram nos estados participaram da etapa nacional, em Brasília, entre os meses de julho e novembro.

Na etapa nacional, os 79 jovens participantes apresentaram projetos individuais de liderança voltados para uma das cinco áreas foco: acadêmica, empresarial, política, institucional e sindical. Os três vencedores de Roraima, Rondônia e Rio Grande do Norte foram os que apresentaram os melhores projetos de liderança e ganharam uma viagem para a Nova Zelândia, em março de 2017, e um curso presencial de inglês.

“Existe uma rede em que eles participam e interagem ativamente. Juntando as duas edições do programa, mais os participantes da etapa estadual de 2016, já são aproximadamente 600 jovens trocando informações e experiências com o apoio de pessoas estratégicas atuando como mentores”, destaca a chefe do Departamento de Educação Profissional e Promoção Social, Andrea Barbosa.

 Saúde em foco

Na área de Promoção Social, o SENAR ampliou os investimentos em prevenção de saúde e qualidade de vida durante 2016. Promoveu o primeiro Encontro Nacional de Promoção Social para Saúde Preventiva que reuniu, em Brasília, especialistas em saúde e mais de 50 técnicos de 25 Administrações Regionais.

Durante o evento, foi divulgado o resultado da pesquisa que levantou as principais demandas do meio rural nas áreas de saúde da mulher, do homem, da criança, dos adolescentes e dos idosos. A partir da pesquisa, o SENAR vai traçar novas diretrizes para as atividades de promoção social em conjunto com as Regionais.

Para realizar as ações de promoção social o SENAR conta com diversos parceiros que vão desde o local para realização das atividades aos médicos que prestam os atendimentos. Um desses parceiros é o Instituto Lado a Lado pela Vida que promove campanhas como Setembro Vermelho (cuidados com o coração) e Novembro Azul (Câncer de Pênis e de Próstata).

“A parceria técnico-científica tem como foco a promoção da saúde do produtor, trabalhador rural e suas famílias, por meio de informação qualificada sobre as doenças que mais o impactam o campo, de modo a propiciar o desenvolvimento de habilidades pessoais, mudanças de atitudes, além de outras ações que tragam a todos os envolvidos a conscientização para uma saúde melhor” destaca a coordenadora de Saúde Rural do SENAR, Deimiluce Lopes Santos.

Juntos, o SENAR e Instituto Lado a Lado produziram quatro cartilhas: Câncer de Pele e Melanoma, Câncer de Próstata, Cuidados com o Coração, e Incontinência Urinária, além do folder Saúde e Autoestima da Mulher.

No programa Saúde da Mulher o SENAR promoveu 23 eventos em cinco estados e atendeu 2,8 mil mulheres com exames de papanicolau; exames laboratoriais; testes rápidos para HIV/aids; sífilis e hepatites virais; vacinação e palestras. No Saúde do Homem foram 30 eventos em cinco estados e 5,1 mil homens foram atendidos com exames de PSA e Toque retal, Teste Rápido HIV, Sífilis e Hepatite, aferição de pressão, exame de colesterol, vacinação, higiene bucal e consulta oftalmológica.

Seja o primeiro a comentar em "Senar atende mais de três milhões de brasileiros em 2016"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*