UFMA reforça campanha nacional de prevenção e combate ao aedes aegypti

SÃO LUÍS – A Universidade Federal do Maranhão aderiu à campanha nacional de prevenção e combate à dengue, chikungunya e zika, do Ministério da Saúde. Agora, quem entra no site da UFMA se depara com mosquitos voando na tela. Ao clicar em um deles, é aberto um pop-up que direciona o usuário para o link no portal do ministério com mais informações sobre a campanha.

A adesão da UFMA à campanha coincide com a assinatura do Pacto da Educação Brasileira contra o Zika, do Ministério da Educação (MEC),  na última quinta-feira (4), no Palácio do Itamaraty. Um total de 20 entidades aderiu ao Pacto, entre elas a UFMA, e a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior (Andifes).

Na ocasião, ficou definida a formação de um grupo de trabalho (GT) nacional com instituições federais de ensino superior (Ifes) para traçar um plano de combate das universidades contra o mosquito Aedes aegypti – que além do vírus zika pode transmitir dengue e febre chikungunya. O GT será coordenado pelo reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Henry Campos.

Na tarde desta quarta-feira, 10, a reitora Nair Portela reuniu pró-reitores e assessores para definir as ações e medidas que a UFMA adotará a partir de agora. Ficou decidido que, além de uma  campanha intensiva de combate aos focos de criadouro do aedes aegypti nos campi de São Luís e do continente, serão programadas atividades específicas nos dias 19 e 26 de fevereiro e 04 de março, como panfletagem, palestras educativas e exibição de vídeos sobre a prevenção e combate à dengue, chikungunya e zika.

Para a reitora Nair Portela, o envolvimento da UFMA se dará por inteiro de modo a colaborar com o governo nas ações. “Vamos mobilizar a comunidade universitária e a sociedade em geral para vencer o mosquito e, assim, dar a nossa parcela de contribuição para o bem estar e a saúde da população do nosso estado”, conclamou.

Desde janeiro, a UFMA tem intensificado a adoção de medidas como a limpeza regular das caixas d’água e coleta de embalagens e objetos que acumulem água, no intuito de combater a proliferação do mosquito. Ao todo, a UFMA possui mais de 60 caixas d’água distribuídas em todos os prédios, seja na Cidade Universitária Dom Delgado, seja nos campi do continente. Essas caixas variam de mil a 165 mil litros, dependendo do tamanho do prédio e da utilização do fluxo de água. O serviço de limpeza de uma caixa d’água leva em torno de 4 horas, tempo suficiente para fazer o esvaziamento e, em seguida, a lavagem com água sanitária.

Be the first to comment on "UFMA reforça campanha nacional de prevenção e combate ao aedes aegypti"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*