Wellington discute melhorias na Vila Embratel em Audiência Pública

0
Comentários

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) debateu, junto com moradores, lideranças comunitárias e Promotoria de Justiça, às condições dos bairros da Região da Vila Embratel, em São Luís. O evento aconteceu na noite da última segunda-feira 27, e contou com a participação do Luiz Gonzaga Martins Coelho, procurador-geral de justiça; Vicente de Paulo Silva Martins, titular da Promotoria Comunitária Itinerante de São Luís; Daniel Sousa, secretário-adjunto da Semosp; Andreia Lauande, secretária da Semcas; Mauro Garcia, presidente das entidades da área Itaqui-Bacanga; e Helena Duailibe, secretária de Saúde.

O objetivo da Promotoria Itinerante é prestar orientações jurídicas nas questões individuais, esclarecer sobre direitos e deveres dos moradores, celebrar acordos entre as partes em conflito e encaminhar as demandas a outros órgãos públicos e acompanhar os resultados.

O presidente da Federação das Entidades da Área Itaqui-Bacanga (Feiba), Mauro Garcia, considera o funcionamento da Promotoria Itinerante como um importante fator de aproximação do Ministério Público com a comunidade e citou algumas das carências da Vila Embratel como infraestrutura, saúde, educação e segurança pública.

Morador do bairro Gapara, Mauro Macedo, reclamou da completa ausência do Poder Público nas comunidades da região do Itaqui-Bacanga. “O Ministério Público deveria, inclusive, cobrar a efetivação das promessas de campanha dos candidatos depois de eleitos”, sugeriu.

A opinião foi compartilhada pela professora Laura Soares (Nova Gapara) e pelo líder comunitário Domingos (Riacho Doce). Ambos falaram da indignação pela inexistência de qualquer obra pública na região e da omissão dos órgãos públicos. “Como cidadã, me sinto completamente abandonada. Necessitamos de um olhar mais carinhoso das autoridades. Afinal, somos nós que os elegemos”, argumentou.

Após ouvir cada representante de comunidade o deputado Wellington parabenizou o projeto da Promotoria e acredita que a fiscalização, por parte do órgão, ajudará a comunidade em bons resultados.

“É um projeto que se todos os órgãos tivessem, com o objetivo de melhorar ou fiscalizar a nossa cidade, teriam muitos bons resultados. Ouvimos aqui inúmeras reclamações pelos moradores durante a audiência, foram citados ainda os problemas relacionados à iluminação pública, pavimentação das ruas, coleta de lixo, descumprimento da Lei de Muros e Calçadas, a dificuldade da comunidade para obter concessão de ônibus para cortejos fúnebres, dificuldades enfrentadas em postos de saúde. Agora, iremos fiscalizar juntos, a promotoria, os moradores e o legislativo para que possamos ter resultados nessas demandas do povo que sofre há muitos anos com esse descaso”, disse Wellington.

Seja o primeiro a comentar em "Wellington discute melhorias na Vila Embratel em Audiência Pública"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*