Eleições 2020 – Com desempenho medíocre na gestão dos outsider eleitos em 2018, fenômeno eleitoral pode não se repetir este ano, acredita o senador…

Com desempenho muito abaixo da expectativa dos eleitores que votaram em candidatos  outsiders ou  “salvadores da pátria” nas eleições de 2018, o fenômeno dificilmente se repetirá em 2020.  Passado o primeiro ano da gestão de prefeitos e governadores eleitos nessa onda da negação à política os resultados são muito aquém da expectativa. 

O senador Weverton Rocha(PDT) acredita que a baixa popularidade de gestores que foram eleitos nesse sistema influenciarão de forma negativa nessa eleição.

Casos como o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel(PSC) e Romeu Zena(Novo) que até agora não disseram a que vieram. 

“Cada partido vai ter seu pré-candidato, mas nós temos uma só bandeira: São Luís. Nós não vamos eleger só  pessoa. Nós vamos votar em  projeto. O momento é difícil que passa o Brasil, sozinho não se resolve nada. O eleitor da Capital vai ser chamado a refletir se ele vai apostar em projeto  individual de salvador da pátria ou vai apostar em projeto coletivo, sentenciou o senador em entrevista ao Bom Dia Maranhão/ Tv Difusora.

Veja a entrevista…

About the Author

Martin Varão
Martin Varão é técnico agrícola e eletrotécnica pelo IFMA. Graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão. Começou a trabalhar profissionalmente em 1992 na Tv São Luís/RedeTv. Depois passou por emissoras como Tv Difusora/SBT, onde exerceu as funções de repórter, editor-chefe e apresentador do Maranhão Rural por 10 anos). Na Tv Cidade/Record foi editor-chefe, repórter e apresentador do Programa Maranhão Empreendedor. Mantém o blog desde novembro de 2012. Contato: zap (98) 98470 0727

Be the first to comment on "Eleições 2020 – Com desempenho medíocre na gestão dos outsider eleitos em 2018, fenômeno eleitoral pode não se repetir este ano, acredita o senador…"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*