Implantação do Banco de Alimentos fortalece ainda mais a Política de Segurança Alimentar do Maranhão…

Implantação do Banco de Alimentos fortalece ainda mais a Política de Segurança Alimentar do Maranhão…

Desde a sua implantação em junho de 2019, o Banco de Alimentos distribuiu mais de 250 toneladas de alimentos. Coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), o equipamento de segurança alimentar contribui com a diminuição da fome e do desperdício de alimentos no Maranhão, arrecadando legumes, frutas, verduras, grãos, cereais, massas frescas, carnes, leites e derivados, e distribuiu para milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Instalado no Centro de Distribuição de Hortifrutigranjeiros (Ceasa), em São Luís, o Banco de Alimentos conta com uma equipe multiprofissional composta por nutricionistas, técnicos e demais profissionais que fazem a coleta, seleção, processamento e distribuição de alimentos que são captados junto à rede de doadores.

Para o secretário Márcio Honaiser, o Banco de Alimentos é mais uma experiência exitosa do Governo do Estado na Política de Segurança Alimentar, que além de promover saúde e uma alimentação de qualidade aos beneficiários, reduz o desperdício de comida.

“Desde a sua inauguração, em junho de 2019, já distribuímos mais de 250 toneladas de alimentos. Este ano, mesmo com as dificuldades da pandemia, conseguimos retomar com as atividades em segurança e ajudando a manter uma alimentação saudável de quem mais precisa. Agradecemos aos parceiros deste importante trabalho que garante o direito das pessoas de ter uma alimentação digna”, afirmou o secretário.

Ampliação do Banco de Alimentos 

Para atender a grande demanda de doações e disponibilizar um serviço de qualidade aos beneficiários, o Banco de Alimentos será ampliado e passará por melhorias nas suas instalações.

Depois de aderir ao edital de Seleção Pública de Propostas para Apoio à Modernização de Bancos de Alimentos, disponibilizado pelo Ministério da Cidadania, o Maranhão foi contemplado com o valor de R$ 500 mil para reformas, instalação de câmera fria, aquisição de máquinas, equipamentos e material de consumo.

Parceria com a agricultura familiar

O Governo do Estado adquiriu mais de sete toneladas de alimentos dos agricultores familiares da zona rural de São Luís. A produção foi adquirida por meio de edital do Programa de Compras da Agricultura Familiar (Procaf) e entregue ao Banco de Alimentos, fortalecendo a produção dos agricultores da comunidade Coquilho e movimentando a economia local.

Oficinas de reaproveitamento de alimentos e manipulação

Ao longo do ano foram realizadas, para as instituições cadastradas no Banco de Alimentos, oficinas para ensinar receitas com diversas formas de reaproveitar os alimentos, como a utilização de cascas e sementes para produção de bolos, sucos e biscoitos.

Para a secretaria adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Sasan), Lourvidia Caldas, a capacitação é importante para trabalhar a manipulação correta dentro do aproveitamento integral dos alimentos e evitar o desperdício. “O banco oferta a possibilidade de uma aprendizagem significativa dentro da produção de alimentos. Essas pessoas sairão daqui e serão multiplicadores nas comunidades onde estão inseridas”, comentou.

Receitas de bolos, sucos e sobremesas saudáveis são ensinadas, como explica Carolline Abreu, nutricionista do Banco de Alimentos. “Nós ensinamos o suco de manga, enriquecido com a cenoura. Bolo de macaxeira feito usando farinha de rosca e farinha da semente da abóbora e também bolo de banana feito com semente da abóbora. Então, são alimentos que ajudam a fortalecer nosso sistema imunológico e evitam o desperdício”, contou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *