Othelino prestigia Festejos de São Raimundo Nonato dos Mulundus em Vargem Grande

Othelino prestigia Festejos de São Raimundo Nonato dos Mulundus em Vargem Grande

Pelo terceiro ano consecutivo, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PC do B), candidato à reeleição, participou, a convite do prefeito de Vargem Grande, Carlinhos Barros, de um dos maiores festejos religiosos do país.

A homenagem a São Raimundo Nonato dos Mulundus é realizada há mais de 200 anos no município de Vargem Grande e reúne milhares de fiéis que acompanham a procissão, que sai da igreja da matriz e percorre cerca de 8 km até o povoado de Paulica, onde acontece uma missa campal.

Para o deputado Othelino Neto, participar desse evento é uma oportunidade de reforçar a fé na tradição religiosa do interior do Maranhão.

“A romaria de São Raimundo Nonato dos Mulundus é uma festa tradicional bastante importante para o nosso estado e eu faço questão de retornar a esse festejo religioso de devoção cristã”. 
Durante a caminhada, uma multidão cumprimentou o presidente da Assembleia Legislativa como forma de reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo deputado.

Na ocasião, o prefeito Carlinhos Barros lembrou que as homenagens a São Raimundo Nonato dos Mulundus se tratam de um dos maiores festejos religiosos do Nordeste e do Brasil, de caráter acolhedor e de identificação forte. Vargem Grande é conhecida, no país, pela grandiosidade desse evento.

O produtor cultural Zé Reis, que participa há muitos anos do festejo, falou sobre a importância do trabalho de Othelino Neto no Legislativo. “O deputado sempre demonstrou a sua preocupação com o povo e incentiva a cultura religiosa. Por isso, deve continuar na Assembleia Legislativa trabalhando pelo benefício da população”.

A tradicional romaria

A romaria, que é um momento de oração e de reflexão de toda a comunidade católica e de fiéis de todos os cantos do país, reúne, anualmente, pagadores de promessa, políticos e curiosos que acompanham o movimento.

Nesses dias, o vaqueiro deixa a lida no campo mais cedo. Se veste com todo o capricho e vence as distâncias do sertão para rezar ao padroeiro. Na abertura dos festejos, eles se juntam a milhares de romeiros ainda na madrugada, unidos pela devoção a São Raimundo Nonato dos Mulundus. Um vaqueiro que morreu há 200 anos, durante a lida com o gado, ganhou fama de milagreiro e se tornou santo na região.

A missa campal e o canto emocionado diante da cruz são gestos de adoração ao santo vaqueiro. São Raimundo Nonato dos Mulundus não é reconhecido pela Igreja Católica. Por isso, a imagem atrelada a outro Raimundo Nonato, o santo espanhol. Mas, isso não faz diferença na vida dos romeiros. Ele viveu nas redondezas, há mais de 200 anos, e foi santificado pela fé popular.

Conta a história local que Raimundo Nonato era um vaqueiro do povoado de Mulundus e teria morrido na lida para pegar o gado na caatinga. Com o passar dos tempos, levou fama de milagreiro na região.

A romaria marca a abertura dos Festejos de São Raimundo. Depois de três horas de caminhada, os romeiros, movidos pela fé, chegaram ao destino.

Martin Varão

Martin Varão

Martin Varão é técnico agrícola e eletrotécnica pelo IFMA. Graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão. Começou a trabalhar profissionalmente em 1992 na Tv São Luís/RedeTv. Depois passou por emissoras como Tv Difusora/SBT, onde exerceu as funções de repórter, editor-chefe e apresentador do Maranhão Rural por 10 anos). Na Tv Cidade/Record foi editor-chefe, repórter e apresentador do Programa Maranhão Empreendedor. Mantém o blog desde novembro de 2012. Contato: zap (98) 98470 0727

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *