IPTU PMSL

SEMOSP

Othelino prestigia Festejos de São Raimundo Nonato dos Mulundus em Vargem Grande

Othelino prestigia Festejos de São Raimundo Nonato dos Mulundus em Vargem Grande

Pelo terceiro ano consecutivo, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PC do B), candidato à reeleição, participou, a convite do prefeito de Vargem Grande, Carlinhos Barros, de um dos maiores festejos religiosos do país.

A homenagem a São Raimundo Nonato dos Mulundus é realizada há mais de 200 anos no município de Vargem Grande e reúne milhares de fiéis que acompanham a procissão, que sai da igreja da matriz e percorre cerca de 8 km até o povoado de Paulica, onde acontece uma missa campal.

Para o deputado Othelino Neto, participar desse evento é uma oportunidade de reforçar a fé na tradição religiosa do interior do Maranhão.

“A romaria de São Raimundo Nonato dos Mulundus é uma festa tradicional bastante importante para o nosso estado e eu faço questão de retornar a esse festejo religioso de devoção cristã”. 
Durante a caminhada, uma multidão cumprimentou o presidente da Assembleia Legislativa como forma de reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo deputado.

Na ocasião, o prefeito Carlinhos Barros lembrou que as homenagens a São Raimundo Nonato dos Mulundus se tratam de um dos maiores festejos religiosos do Nordeste e do Brasil, de caráter acolhedor e de identificação forte. Vargem Grande é conhecida, no país, pela grandiosidade desse evento.

O produtor cultural Zé Reis, que participa há muitos anos do festejo, falou sobre a importância do trabalho de Othelino Neto no Legislativo. “O deputado sempre demonstrou a sua preocupação com o povo e incentiva a cultura religiosa. Por isso, deve continuar na Assembleia Legislativa trabalhando pelo benefício da população”.

A tradicional romaria

A romaria, que é um momento de oração e de reflexão de toda a comunidade católica e de fiéis de todos os cantos do país, reúne, anualmente, pagadores de promessa, políticos e curiosos que acompanham o movimento.

Nesses dias, o vaqueiro deixa a lida no campo mais cedo. Se veste com todo o capricho e vence as distâncias do sertão para rezar ao padroeiro. Na abertura dos festejos, eles se juntam a milhares de romeiros ainda na madrugada, unidos pela devoção a São Raimundo Nonato dos Mulundus. Um vaqueiro que morreu há 200 anos, durante a lida com o gado, ganhou fama de milagreiro e se tornou santo na região.

A missa campal e o canto emocionado diante da cruz são gestos de adoração ao santo vaqueiro. São Raimundo Nonato dos Mulundus não é reconhecido pela Igreja Católica. Por isso, a imagem atrelada a outro Raimundo Nonato, o santo espanhol. Mas, isso não faz diferença na vida dos romeiros. Ele viveu nas redondezas, há mais de 200 anos, e foi santificado pela fé popular.

Conta a história local que Raimundo Nonato era um vaqueiro do povoado de Mulundus e teria morrido na lida para pegar o gado na caatinga. Com o passar dos tempos, levou fama de milagreiro na região.

A romaria marca a abertura dos Festejos de São Raimundo. Depois de três horas de caminhada, os romeiros, movidos pela fé, chegaram ao destino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.