IPTU PMSL

SEMOSP

Presidente da CNA defende  Raimundo Coelho  pra representar o AGRO  na Câmara Federal

Presidente da CNA defende  Raimundo Coelho  pra representar o AGRO  na Câmara Federal

Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil disse que o Maranhão precisa ter um parlamentar que represente o Setor do agronegócio na Câmara Federal. Em vídeo o presidente da CNA   defendeu o nome do engenheiro agrônomo  Raimundo Coelho.

Quem É Raimundo Coelho

Engenheiro Agrônomo e Produtor Rural

Raimundo Coelho de Sousa, nasceu no povoado Lagoa da Fortuna, município de Colinas (MA), hoje município de Fortuna. Iniciou seus estudos primários no Grupo Escolar Getúlio Vargas e concluiu no Grupo Escolar Estado do Rio de Janeiro (Fortuna). Em 1966, compôs a primeira turma do Ginásio Presidente Kennedy, no município de Buriti Bravo, onde ingressou no movimento estudantil tornando-se o primeiro Governador eleito do Grêmio Estudantil daquele ginásio.
Em 1967, transferiu-se para o Centro Estudantil Colinense, (Colinas), onde também ingressou no movimento estudantil. Sendo eleito deputado e senador do Grêmio Pio XII. Logo após, tornou-se presidente do Senado e do congresso estudantil, ocasião em que foi elaborada e promulgada a Constituição do Grêmio Pio XII. Em 1970 ingressou através de seletivo, no Liceu Maranhense e posteriormente no Colégio Ateneu, onde concluiu o ensino médio.
Foi aprovado no vestibular de Engenharia Agrônoma em julho de 1973, na FESM, atualmente, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), onde fez parte do diretório acadêmico como vice-presidente, quando representou os acadêmicos em um Congresso Estudantil em Curitiba. Antes de concluir o curso de Agronomia, exerceu o cargo de coordenador de comercialização e distribuição e produtos agropecuários do Fundo de Revenda vinculado à Sagrima.
Após conclusão do curso foi contratado pela CEPA (Comissão Estadual de Planejamento Agropecuário do Maranhão), ligado à EMATER. Fez o curso de Especialização em Planejamento Agropecuário por meio da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste – SUDENE, em Recife (PE) no ano de 1979.
Em 1984, ingressou na Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (FAEMA), como secretário-executivo e em 1986, foi eleito presidente, exercendo três mandatos consecutivos. Em 1990, ingressou em uma equipe de viagem patrocinada pelo Sebrae Nacional para estudos em Agricultura e treinamentos de Líderes Rurais na Europa: Lisboa (Portugal), Paris (França), Amsterdam (Holanda) e Bélgica (Bruxelas). Oportunidade em que compreendeu o funcionamento das organizações sindicais de desenvolvimento vocacional e de jovens rurais por meio das Casas Familiares Rurais, onde é praticado por eles, o ensino técnico de alternância (15 dias na sala de aula e 15 na propriedade rural da família), e, também a importância do microcrédito rural, cujo banco operador pertence às organizações rurais da Holanda.
Em 1992 ainda presidente da FAEMA, participou da Assembleia Geral de fundação da CNA – Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil), de Fundação do Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural na CNA, com o objetivo de levar conhecimento aos produtores, trabalhadores e técnicos. Em 1996, afastou-se da presidência da FAEMA, quando foi eleito prefeito do município de Fortuna e reeleito para o segundo mandato. Quando prefeito, foi escolhido pela Fundação Konrad Adenauer para integrar uma comitiva de prefeitos com o objetivo de conhecer a administração pública da República Federativa da Alemanha. Nos dois períodos, priorizou e educação e a produção agropecuária, com forte programa de Alfabetização de Jovens e Adultos diminuiu a taxa de analfabetismo de 39% para 13% e formou em nível superior, 99% dos professores da rede municipal e estadual naquele município
Na Agricultura, regularizou a situação fundiária, entregando mais de 800 títulos de terras a posseiros, o que tornou possível sair de trezentos mil em média de crédito rural para cinco milhões e através de parceiros como a Embrapa e Agerp, modernizou a produção agropecuária local. Após o segundo o mandato de prefeito, assumiu o cargo de Diretor de Pesquisa da Agerp e posteriormente o cargo de Secretário Adjunto da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Maranhão (Sagrima).
Em 2016 volta para a presidência da FAEMA e do Conselho Administrativo do SENAR . Paralelo à isso, ocupou a cadeira do Conselho Deliberativo e Fiscal da CNA. Foi membro do Conselho da UEMA e do IFMA. Em 2017, participou de uma missão à China, representando a FAEMA – evento organizado pela FIEMA, Sebrae e Governo do Estado, onde foram visitados empreendimentos agropecuários e industriais naquele país, na oportunidade, visita juntamente com a comitiva, a Feira de Canton, considerada a maior do mundo.
Em reunião de Assembleia Geral do Sistema FAEMA/SENAR, aceitou a convocação de organizações rurais privadas e públicas para disputar uma vaga de deputado federal com foco na Educação e na Agropecuária maranhense.
Raimundo Coelho
Agro Forte
Maranhão Forte.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.