Veja como foi o ato em apoio a Bolsonaro em São Luís

Manifestantes realizaram neste domingo (26), em São Luís, ato em defesa do governo do presidente Jair Bolsonaro e de medidas do governo, como a reforma da Previdência e o pacote anticrime apresentado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro. O ato foi liderado por grupos como a União da Direita Maranhense (UDM) e a ‘Endireita Maranhão’.

As convocações ganharam força após os protestos em defesa da educação do último dia 15, contra os cortes anunciados pelo governo para os ensinos superior e técnico federais.

Grupos de manifestantes saíram em passeatas e carreatas por volta das 9h na Praça do Pescador levando bandeiras do Brasil e faixas com frases de apoio a propostas apresentadas pelo governo de Bolsonaro. Por volta das 11h30 o grupo saiu em passeata pela Litorânea até o encerramento, próximo das 13h00, onde cantaram o hino nacional e fizeram discursos contra a corrupção e a favor da reforma da Previdência, o pacote anticrime de Sérgio Moro e para que o Coaf permaneça no ministério da Justiça. A projeção é  de que cerca de mil pessoas participaram do ato em São Luís.

Ao participar de culto no Rio de Janeiro ainda durante a manhã deste domingo, o presidente Jair Bolsonaro disse que as manifestações pró-governo são um “recado” aos que “teimam com velhas práticas” e, segundo afirmou, não permitem que o “povo se liberte”. O presidente disse que a manifestação era “espontânea”, tinha pauta definida e respeitou leis e instituições.

O governador Flávio Dino afirmou que respeita o direito de manifestação de todos. “Desde pequenos grupos até grandes multidões. O Brasil pertence a todos nós. A única coisa com a qual não concordo: a agenda de pequenos grupos contra a democracia e as instituições. Repudio pedidos de fechamento do Parlamento e do Supremo, bem como aqueles que querem acabar com direitos sociais e com a educação pública”, disse.

Fonte: Jonh Cutrim

Be the first to comment on "Veja como foi o ato em apoio a Bolsonaro em São Luís"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*