“Vamos intensificar a captação de vagas”, diz secretário de Trabalho e Economia Solidária

“Vamos intensificar a captação de vagas”, diz secretário de Trabalho e Economia Solidária

Com histórico de atuação na resolução de conflitos envolvendo trabalhadores rurais, o sociólogo Jowberth Alves assumiu a Secretaria de Estado de Trabalho e Economia Solidária (Setres) com a missão de intensificar a captação de vagas de emprego no Maranhão, diante de uma das mais graves crises econômicas nacionais.

Estamos há poucas semanas à frente da pasta, pensando e buscando alternativas. Uma coisa que a gente vai intensificar é justamente a captação de vagas na iniciativa privada e já temos algumas coisas discutidas”, afirma. O titular da Setres explica que vem mobilizando sua equipe de trabalho para atrair novos investidores e, com isso, gerar mais emprego e renda para os maranhenses.

“A gente está abrindo um grupo de trabalho dentro da Setres para captação de vagas. Ou seja, vamos visitar empresas, empresários, promover conversas com empresas fora do Estado, para que a gente faça essa inter-relação de forças”, diz.

Jowberth Alves ressalta, ainda, que mesmo com a estagnação econômica que afeta o país há pelo menos três anos, em 2018 o Maranhão conseguiu elevar o número de vagas formais. A receita, segundo o secretário, foram as “políticas inclusivas” adotadas pelo governador Flávio Dino.

“Serviços e Comércio foram os setores que mais cresceram, gerando uma média de 10 mil vagas, mas isso devido a muito trabalho do governo Flávio Dino com políticas que desenvolvam os municípios e os pequenos negócios”, destaca Jowberth.

Economia Solidária

O secretário Jowberth Alves faz alusão às ações já existentes focadas no fortalecimento das redes cooperativas e associativas da Economia Solidária. Ele destaca o papel do Centro de Referência Estadual de Economia Solidária (Cresol), instalado em julho do ano passado no Centro Histórico de São Luís.

“Lá é um centro onde as pessoas cadastradas na economia solidária são capacitadas. Eles colocam seus produtos à venda e isso é retornado para as cooperativas. Hoje nós temos mais de 70 cooperativas e associações que fazem esse trabalho e que passam mensalmente pelo Cresol”, explica. Segundo Jowberth, a meta é instalar mais centros de referência em Economia Solidária em outras regiões do Maranhão, a começar pela cidade de Imperatriz.

Juventude e capacitação

A ampliação dos cursos de capacitação é uma das principais diretrizes da nova gestão da Setres, especialmente do público jovem. Para quem tenta uma vaga no mercado de trabalho, mas ainda não tem experiência, o secretário cita o papel que já vem sendo desempenhado pelo programa Jovem Aprendiz. O secretário avalia que outra grande dificuldade para quem quer ingressar no mercado de trabalho é a questão da qualificação. Ele quer ampliar o programa de capacitação da Setres em 2019.

“Para este ano, a gente tem a meta de fazer uma média de 500 turmas para capacitar uma média de 10 mil trabalhadores. Nas mais variadas áreas”, antecipa. É, ainda, meta do novo secretário de Trabalho e Economia Solidária a continuidade do Mutirão Rua Digna, projeto que já chegou a mais de 22 cidades e garantiu, com a mão de obra dos próprios moradores, cerca de 300 vias urbanizadas no Maranhão.

Martin Varão

Martin Varão

Martin Varão é técnico agrícola e eletrotécnica pelo IFMA. Graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão. Começou a trabalhar profissionalmente em 1992 na Tv São Luís/RedeTv. Depois passou por emissoras como Tv Difusora/SBT, onde exerceu as funções de repórter, editor-chefe e apresentador do Maranhão Rural por 10 anos). Na Tv Cidade/Record foi editor-chefe, repórter e apresentador do Programa Maranhão Empreendedor. Mantém o blog desde novembro de 2012. Contato: zap (98) 98470 0727

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *