IPTU PMSL

SEMOSP

Dino pede desculpas pelo fracasso do seu governo…

Dino pede desculpas pelo fracasso do seu governo…

Durante plenária organizada pelo PCdoB do Maranhão em comemoração aos 100 anos do partido, realizada na noite desta terça-feira(15) em São Luís, o governador Flávio Dino fez um discurso emocionado reconhecendo que não conseguiu realizar tudo o que queria, mas que durante o período em que esteve à frente do governo deixou obras e executou ações em todas as localidades do estado.

“Eu quero, de um modo surpreendente, para quem não me conhece direito, pedir desculpas por tudo aquilo que nós não conseguimos fazer em sete anos. Deus sabe, o tanto que eu me entreguei a esse governo(…) Não obstante reconheça que nós não conseguimos 100% daquilo que nós almejávamos, hoje eu tenho muito orgulho de caminhar cidade por cidade e ser bem recebido, não tem uma cidade que eu não tenha obra, que não tenha ação, que a gente fez um hospital, uma praça, uma escola digna, uma rua, um restaurante popular”, afirmou Flávio Dino.

Ovacionado pelos presentes e ao lado da presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos, do vice-governador, Carlos Brandão, do deputado e presidente do PCdoB/MA, Márcio Jerry e do presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto, o governador Flávio Dino agradeceu o PCdoB e disse que gostaria que tudo saísse perfeito.

“Peço desculpa quando alguma coisa não saiu exatamente como a gente previa. Eu gostaria que tudo tivesse sido perfeito, infelizmente não foi, porque a perfeição não compete a esse plano existencial”, declarou.

Em relação às grandes obras do seu governo, Dino criticou o que chamou de “elite política” e elencou marcas que foram implantadas durante os setes anos desde que entrou no Palácio dos Leões. “Às vezes ficam me cobrando, e eu morro de rir, ‘cadê as grandes obras do governo’? Meu irmãozinho, a grande obra é escola digna no povoado, a grande obra é UTI, é a maternidade, é o restaurante popular, é a rua que foi pavimentada, a grande obra está no projeto travessia”, pontuou.

Em lágrimas, Flávio revelou que os dias mais difíceis foram lidar com a pandemia da Covid-19. “Foram, garanto a vocês, os dias mais sofridos da minha vida, os dias mais solitários e duros da minha vida, e como eu lamentava cada vida perdida”, lembrou.

No evento, chamou a atenção ainda a fala do vice-governador Carlos Brandão saudando o deputado Othelino Neto pela decisão de permanecer no PCdoB. A militância do partido chegou até gritar, em coro, uma chapa Brandão e Othelino.

Fonte: Jonh Cutrim

Veja toda a cerimônia no vídeo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.