Weverton e Eliziane criticam sigilo de dados na reforma da previdência

Weverton e Eliziane criticam sigilo de dados na reforma da previdência

Os dois mais novos senadores do Maranhão criticaram a decisão do governo Jair Bolsonaro de omitir informações que justificariam a reforma da Previdência. Paulo Guedes decretou sigilo sobre estudos e pareceres técnicos que embasaram a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Previdência. Assim, não é possível ao cidadão comum, afetado diretamente pelas mudanças em pensões e aposentadorias, ter acesso a argumentos, estatísticas, dados econômicos e sociais que sustentam o texto em tramitação.

A senadora Eliziane Gama disse que a reforma precisa ser 100% transparente. “Precisamos da reforma da Previdência, mas não podemos nos submeter a qualquer reforma, muito menos uma que pese a mão nos mais pobres e, muito menos ainda, uma que não seja 100% pública e transparente. Pedir sigilo aos dados da reforma é um erro grotesco do atual governo”, afirmou.

Weverton Rocha afirmou que o decreto de sigilo só dá mais evidência de que existe algo errado na reforma. “O sigilo que o governo decretou em torno dos cálculos para a reforma da Previdência mostram que há realmente muita coisa errada nessa proposta. Se fosse tão justa, como pregam, mostrar os dados seria uma forma de provar isso. Aprovar uma reforma sem ver os cálculos seria como dar um cheque em branco para o governo. Mas esse cheque em branco seria pago pelos trabalhadores”.

Martin Varão

Martin Varão

Martin Varão é técnico agrícola e eletrotécnica pelo IFMA. Graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão. Começou a trabalhar profissionalmente em 1992 na Tv São Luís/RedeTv. Depois passou por emissoras como Tv Difusora/SBT, onde exerceu as funções de repórter, editor-chefe e apresentador do Maranhão Rural por 10 anos). Na Tv Cidade/Record foi editor-chefe, repórter e apresentador do Programa Maranhão Empreendedor. Mantém o blog desde novembro de 2012. Contato: zap (98) 98470 0727

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *