IPTU PMSL

SEMOSP

Paulo Victor pede licença e Marcelo Poeta vai assumir mandato…

Paulo Victor pede licença e Marcelo Poeta vai assumir mandato…

O vereador Paulo Victor (PCdoB), através do ofício nº 016/2022, solicitou licença do mandato de vereador. O parlamentar municipal foi convidado pelo governador Carlos Brandão (PSB) para assumir a Secretaria de Estado da Cultura (SECMA).

O comunicado à presidência da Câmara de São Luís foi feito na sessão desta terça-feira (05) pelo vereador Aldir Júnior (PL) que estava no exercício da presidência. O retorno de Paulo Victor está marcado para 31 de dezembro deste ano.

A vaga será ocupada pelo primeiro suplente, Marcelo Poeta. A convocação do 1.º suplente do PCdoB, também foi lida na sessão de hoje e sua posse ocorrerá às 8h30 desta quarta-feira (6).

Conforme previsto na Lei Orgânica do Município e no Regimento Interno da Câmara, o vereador investido em cargo de secretário de Estado não perderá o mandato. Com isso, o titular da vaga pode seguir afastado do mandato enquanto ocupar a Secretaria de Cultura. Ele retorna à Câmara caso se desligue da pasta.

Quem é o suplente?

Esta não será a primeira vez em que o suplente ocupará o cargo na Câmara. Na legislatura passada, ele era um dos 31 vereadores com assento na Casa. Graduado em Gestão Pública, Marcelo Assad dos Santos, mais conhecido por Marcelo Poeta, nasceu em São Luís, no dia 10 de novembro de 1973.

Ele é filho do ex-vereador Antônio Francisco Ferreira dos Santos, o Chico Poeta e Fátima de Maria Assad dos Santos. É casado com Sara Tanabe com quem tem dois filhos, Juliana e Vinícius. Exerceu vários cargos no Executivo Municipal e Estadual, entre eles, Chefe de Gabinete da SEMOSP, Superintendente de Segurança da SEMED, Diretor de Área da PGM, Superintendente de Comunicação (SECOM), Chefe de Gabinete da SEMED, Chefe de Gabinete da CCL (Estado), Assessor Especial da Secretaria de Governo Flávio Dino.

Iniciou sua vida política muito cedo, acompanhando seu pai, o ex-vereador Chico Poeta. Candidatou-se pela primeira vez em 2008 pelo PHS. Em 2012 não conseguiu êxito em uma nova candidatura, desta vez pelo PRTB. Em 2013, filiou-se ao PCdoB, concorreu ao cargo de vereador de São Luís nas eleições de 2016 sendo eleito com 4.920 votos. Em 2020, foi candidato à reeleição, mas não logrou êxito ficando apenas na 1ª suplência do partido, com mais de 5 mil votos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.