Pedro Lucas reafirma em entrevista posição a favor de Weverton…

Pedro Lucas reafirma em entrevista posição a favor de Weverton…

Deputado federal que acaba de assumir a coordenação da bancada maranhenses e vai assumir o comando do PSL garantiu que, se for consultado pelo governador Flávio Dino, reafirmará a posição do partido

 

Pedro Lucas afirma e reafirma seu apoio ao senador Weverton Rocha para o governo em 2022; e vai dizer isso a Flávio Dino no dia 31

Um dos primeiros chefes partidários a ser convidados pelo governador Flávio Dino para a reunião do dia 31 de maio, o deputado federal Pedro Lucas Fernandes (PSL) já tem sua posição tomada.

– Na reunião que se aproxima, se eu for consultado, direi que nosso nome para o Governo é o Weverton – afirmou Lucas, em entrevista ao programa Ponto Continuando, da rádio Educadora AM. (Leia aqui)

O deputado federal é um dos seis presidentes partidários na pré-coligação de Weverton Rocha.

Além deles, estão fechados com o senador do PDT os presidentes do DEM, Juscelino Filho; do PRB, Cléber Verde; do Cidadania, Eliziane Gama, e do PSB, Luciano Leitoa.

Pedro Lucas justifica seu apoio a Weverton Rocha definindo-o como homem de diálogo.

– Além de ter sido um excelente deputado federal, é um político da minha geração, que possui ótima articulação em Brasília. Prova disso é que já conta, por exemplo, com os apoios públicos dos presidentes da Câmara e do Senado. Além disso, Weverton é um político de diálogo, que já reúne em torno de si um grupo considerável de apoiadores – justificou.

Convocada por Flávio Dino, a reunião do dia 31 tinha por objetivo tentar convencer os presidentes da legenda a apoiar a candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB); Dino, porém, percebeu a consolidação de posições como esta de Pedro Lucas Fernandes e recuou.

A conversa agora se dará apenas sobre a candidatura do próprio Flávio Dino ao Senado, praticamente consenso dos partidos da base.

Este consenso pode levar a base, inclusive, a ter apenas um candidato a senador em vários candidatos a governador.

Fonte: Marco Deça

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *